sexta-feira, 4 de março de 2016

Penioscopia


Penioscopias



A peniscopia é o exame do pênis com o auxilio do coloscópio e soluções reveladora de lesões, como o Ácido Acético a 5 % e o Azul de Toluidina a 1%. É um método de simples exercício, baixo custo, alta sensibilidade, porém baixa especificidade, requerendo, portanto treinamento em centros especializados e experiência clínica, para não acarretar exageros diagnósticos e terapêuticos, que são drásticos. É principalmente indicada para o diagnóstico de lesões induzidas pelo HPV (Papiloma Vírus Humano) em Parceiros de pacientes portadoras desse vírus, que é apontado como causador de Câncer do Colo do Útero, Vagina, Vulva, Reto, Ânus e mais raramente do Pênis. Além do diagnóstico de HPV, doença sexualmente transmissível mais conhecida como CONDILOMA, podemos detectar lesões indicativas de outras doenças como Herpes Genital, infecções por Fungos (Candidíase) ou Bactérias.

Durante a Peniscopia podemos encontrar lesões no Orifício Uretral, Glande, Corpo Peniano, Bolsa Escrotal, Regiões Pubiana e Inguinal. Em casos particulares examina-se a Região Anal. Mais da metade (50 a 70%) dos parceiros regulares de mulheres com CONDILOMA e/ou DISPLASIA CERVICAL (NIC) apresentam lesões de diversas formas, sendo a verrucosa a mais comum. Há uma tendência de considerarmos a Peniscopia o "exame preventivo do homem" coadjuvante na prevenção do Câncer Genital da mulher. Os parceiros que não apresentam lesões podem ser portadores do vírus em estado latente ou incubado. Vale salientar que existe a possibilidade, embora bem menor, de transmissão não sexual do vírus através de objetos contaminados (vômitos) e até a transmissão materno-fetal.